Jornal O Debate

Informação com Credibilidade

O legado da professora Tereza

Tereza Mazzuco ficou 22 anos à frente da celebração de Corpus Christi Christi de São Manuel

Tereza Mazzuco nasceu em São Manuel, no ano de 1919. Estudou o ginásio e magistério na Escola Normal Livre de São Manuel, onde hoje funciona a escola estadual “Dr. Manuel José Chaves”, o “Instituto”. Formou-se em pedagogia na faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Campinas em 1946, onde especializou-se em Administração Escolar. Também trabalhara como orientadora da escola “Dr. Manuel José Chaves” durante os anos de 1945 a 1975 e, a seguir, foi às Delegacias de Ensino da região. Durante sua carreira, Tereza foi educadora na Creche “Dona Leonor Mendes de Barros” desde sua fundação. Até anos antes de seu falecimento a educadora Tereza desenvolvia trabalhos artesanais em sua casa, como voluntária, que eram vendidos e a renda revertida às entidades do município. Esteve à frente da ação católica nos anos de 1945 a 1967. Em 1949 iniciou os enfeites da tradicional festa de “Corpus Christi” confeccionados com flores.

Desde então, passou a organizar todos os anos os enfeites e as inovações, como os temas para os tapetes e passadeiras, além dos materiais, onde solicitava a população que os guardasse, como pó de café, tampinhas de garrafa e vidro. Utilizou as formas e cores dos desenhos, o bagaço de cana-de-açúcar moída tingido. A passadeira “As Papoulas”, de sua autoria, foi exposta no trajeto em 1984 e ficou conhecida como sua marca registrada, tamanha sua beleza e criatividade. No ano seguinte, o trabalho de Tereza foi estampado em cartazes de propaganda, anunciando o que já era uma tradição turística. Em questão de pouco tempo, a festa de Corpus Christi de São Manuel se tornou uma das grandes referências turísticas do Brasil, se destacando com os tradicionais desenhos. No ano de 1988, ao completar 50 anos de tradição da festa católica, “As Papoulas” estamparam uma série de bilhetes da Loteria, na extração especial de São João.

Além dos trabalhos de Corpus Christi, Tereza Mazzuco também teve grande participação no teatro na cidade: ela dirigiu um grupo teatral que interpretava peças como o “Alto da Compadecida”, entre outros, que foram apresentados no Salão Paroquial. Deixou de trabalhar na festa religiosa que ajudou a tornar uma das maiores da cidade e da região, no ano de 1991, e veio a falecer em 1996.

Seu trabalho, sempre lembrado, neste ano foi diferente. Não houve os tradicionais tapetes que estampavam o asfalto das ruas. Os monumentos foram substituídos por caminhões, caminhonetes e carros que acompanhavam o Santíssimo Sacramento pelas principais ruas dos tradicionais bairros de São Manuel. A procissão, que sempre conferia de perto, fotografava e admirava os trabalhos, desta vez, acompanhavam pelas transmissões ao vivo das Paróquias São Manuel, Aparecida e Consolata, com a esperança de que a tradição idealizada pela Professora Tereza volte à normalidade para sua próxima edição.