Jornal O Debate

Informação com Credibilidade

Média de testes rápidos em Botucatu é 20 vezes maior do que a média nacional

Informação foi publicada no Facebook do prefeito Mário Pardini

O prefeito de Botucatu, Mário Pardini (PSDB), divulgou, em sua página numa rede social, a contestação a uma reportagem veiculada no Jornal Nacional, da Rede Globo. O vídeo que acompanhava a publicação apresenta o registro de que no Brasil, é feito 2,28 testes para cada mil habitantes.

Em Botucatu, segundo Pardini, a média é de 37,5 testes para mil habitantes, número vinte vezes maior que a estatística nacional. O estudo feito pela Universidade de Oxford, de Londres, aponta como Islândia o país com maior número, sendo 127,58 testes por mil habitantes. Na sequência, aparecem Luxemburgo, Bahrein, Estônia e Israel. Outro número importante é o do aumento de óbitos por Covid-19 no Estado de São Paulo, que desacelerou nos primeiros 15 dias de junho em relação à última quinzena de maio. Entre 14 de maio e 1º de junho, a aceleração do crescimento de óbitos foi de 77,68%, e entre 1º e 14 de junho, foi de 39,48%. O ritmo de aumento de óbitos foi quase 50% menor no segundo período em relação ao primeiro.

Houve também queda na taxa de letalidade no Estado. Em 14 de maio, era de 7,95%; em 1º de junho, de 6,89% e em 14 de junho, de 6%. Entretanto, os casos e óbitos provocados pelo novo coronavírus seguem evoluindo no interior do Estado. Em 14 de abril, o interior tinha 10,75% dos casos do Estado; em 14 de maio, era de 18,96%; em 1º de junho, 22,84% e em 14 de junho, 27,02%. Seguindo a comparação sobre a evolução da pandemia, no dia 14 de abril, o interior tinha 11,22% de óbitos do Estado; em 14 de maio, o índice era de 14,35; em 1º de junho, 16,41% e em 14 de junho, 18,72%.