Doações de leite materno podem salvar vidas de bebês prematuros

17 de abril de 2020 0 Por Jornal O Debate

O medo leva a incertezas. Dúvidas surgem nesse momento. O excesso de informações tanto ajuda quanto atrapalha.

O leite materno é o alimento mais completo do mundo. Ajuda a salvar a vida de bebês prematuros, quando estão internados e necessitando de cuidados especiais. Num cenário atual, de pandemia, muitas mães deixaram de doar. Consequentemente, os estoques em Bancos de Leite Materno (BLH) são diretamente afetados. Isso ocorre em todo Brasil, e também no Hospital das Clínicas da Unesp, em Botucatu.

É normal no início do ano uma queda no número de doadoras, mas geralmente o volume começa a crescer a partir do mês de março. Com o avanço do novo coronavírus, a realidade atual é bem diferente.

A doação pode ser feita por lactantes que estejam em bom estado de saúde, que não sejam fumantes, usuárias de drogas ou façam uso excessivo de álcool.

“A doação de leite humano é segura para o bebê, desde que a mãe esteja bem de saúde. A equipe do BLH realiza todas as medidas necessárias de higienização para fazer a visita domiciliar com segurança para a doadora e, antes de ser distribuído aos pequenos pacientes, o item passa por um processo rigoroso de qualidade”, explica Saskia, médica pediatra responsável.

O leite materno para doação deve ser congelado em frasco de vidro com tampa de plástico e não pode descongelar antes de chegar ao Banco de Leite. O leite humano extraído pode ficar no freezer ou no congelador por até dez dias. Nesse período deverá ser transportado ao BLH mais próximo.

O ideal é anotar o nome, hora e data da coleta num adesivo colado no pote e guardado imediatamente no freezer ou congelador com o frasco fechado.

Hoje, os estoques estão baixos e os prematuros necessitam muito do leite. Por isso, não tenha medo de fazer a doação, doe com toda a segurança.

Segundo a são-manuelense Angélica Almeida, nutricionista responsável pelo BLH, o leite humano contém nutrientes importantes, que auxilia no cuidado aos bebês internados no HCFMB, principalmente os prematuros e recém-nascidos com baixo peso ou que tenham alergia a alguma fórmula industrializada.

“Coletamos leite em Botucatu e nos munícipios vizinhos, como, São Manuel, Itatinga, Pardinho, Itaí, Avaré, entre outras. Contamos para isso, com o apoio do setor de transporte da Prefeitura, onde enviamos o kit para a mãe doadora contendo máscara, touca, vidro esterilizado e folheto com todas as explicações da doação”, comentam.

Quem tiver interesse em colaborar com o BLH pode entrar em contato pelos telefones (14) 99799- 8289 e (14) 3811-6410.