SARDAS

As sardas são manchinhas famosas na pele de pessoas loiras e ruivas, porém não são de exclusividades delas. Comum em cútis clara, as pintinhas, em geral, são benignas. O nome científico dado as famosas manchinhas é efélides, são manchas pigmentadas, de coloração castanhas. Mas como elas aparecem? Causadas pelo excesso de melanina, pigmento que dá cor à pele, podem aparecer nos primeiros anos de vida ou pela exposição excessiva e continua a radiação solar, por isso, são mais frequentes em áreas como a face, braços, ombros e colo.

As sardas não apresentam nenhuma ameaça à saúde, elas não têm risco de transformação maligna, ou seja, não se convertem em câncer de pele. O que acontece em pessoas predispostas geneticamente é o aumento de melanina nas áreas expostas frequentemente ao sol, com isso, a quantidade de pigmentação acelera. De qualquer forma, é fundamental o uso de proteção solar diária.

Para quem quer diminuir o aspecto visual das sardas são feitos tratamentos com lasers específicos e o uso de substâncias despigmentantes associadas a alguns tipos de ácidos. Peelings, também podem ajudar no processo. É fundamental diminuir a exposição solar, pois o que escurece as sardas é a radiação ultravioleta e apostar em filtros com alto fator de proteção. Os protetores solares com base são ótimas opções para camuflar as manchinhas.

Clarear as efélides é um cuidado contínuo, pois as peles mais claras, são mais sensíveis. Por isso, o tratamento deve ser acompanhado pelo médico dermatologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *