Edição 607 de 21/12/2018

QUEM VENHA 2019!

Ano novo chegando, festas de final de ano sendo organizadas, vida atribulada e começam a surgir novíssimos planos, ideias e uma ansiedade absurda para começar a colocar tudo em prática a partir dos primeiros dias de 2019.

Mas quem é que realmente cumpre esses planos? Ou, ainda, quem é que avalia o quanto aprendeu e o que realizou de significativo ao longo do ano que chega ao fim? 

Pois bem, a hora é agora. É hora de avaliar se os projetos, pelo menos os mais básicos, de 2018 que foram concretizados. É importante parar para perceber o quanto adiamos decisões importantes simplesmente por medos infundados e que se tivessem sido superados poderiam ter modificado nossas vidas e de pessoas que nos cercam. Vale a pena atentar para alguns pontos interessantes de conscientização pessoal para que o período não passe batido mais uma vez.

Leo Chioda, escritor, no site www.personare.com.br, sugere que alguns pontos sejam avaliados para que os anos que se projetam pela frente sejam mais proveitosos. 

Inicialmente, avalie. “Primeiramente, quais foram os seus maiores sucessos neste ano? Comece agora a anotá-los numa folha em branco, escreva sobre os momentos em que você foi realmente feliz ao fazer uma boa escolha. O que essas situações trouxeram a você? Satisfação, amor, sucesso, reconhecimento? Pense bem e escreva. É refletindo sobre seus sucessos que você se descobre capaz de realizar o que deseja, mesmo que algumas coisas necessitem de mais empenho ou de mais tempo para acontecer”.

Devemos aprender com os erros e com as dificuldades, alerta o escritor. “As frustrações não são, como parecem, problemas a serem temidos. Pelo contrário, elas são a chave para você encontrar ainda mais força e descobrir o quanto você pode ser assertivo para caminhar na direção daquilo que deseja concretizar. Pense também: o que seria de você se todos os seus desejos se realizassem? Tal qual Alexandre o Grande, que descobriu o mundo todo e depois não havia mais nada a explorar, você daria um mergulho no tédio e perderia as esperanças de que algo novo viesse a acontecer ou surgir”.

Se questione sobre o que pretende para o ano que se inicia. Para o escritor, “fazer aquelas perguntas com toda a força é essencial para definir o que é que você realmente quer e aprender a separar daquilo que você realmente deseja. São naturezas diferentes. Talvez um carro seja absolutamente necessário agora, mas você pode pagar? Ou um computador novo, por exemplo, de última geração, é realmente preciso? Por que não esperar mais um pouco e consertar o que você já tem?”

Evite fazer promessas mirabolantes. Pense em coisas e situações verdadeiras e que possam lhe trazer serenidade e bem-estar, para você e para sua família.

“É melhor começar o ano com a mente e o coração livres de quaisquer promessas e expectativas. Assim sobra mais espaço e ânimo para saborearmos cada momento em sua inteireza, mantendo o foco especialmente nele e no que ele nos oferece”, encerra Leo Chioda. 

Além disso, passamos por alguns anos que nos levaram ao pessimismo, mas com muitas mudanças em 2018, o ano que se aproxima vislumbra dias melhores e o otimismo já surge.

Que venha 2019!

 

Central São-manuelense de Comunicação – Jornal O Debate, Rua Cel. Rodrigues Simões, 69
Centro – São Manuel – SP, Telefones (14) 3842.3637 / 3841-4459 – contato
Desenvolvimento e Hospedagem: TeraQualy