Por Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi direitoemdebate@odebateregional.com.br

Edição 609 de 08/03/2019

Mulher

A Constituição Federal diz que todos são iguais perante a Lei. Se todos são iguais não precisaríamos de um dia para lembrar a importância feminina. A desigualdade ainda existe e para isso as mulheres socorrem-se dos direitos que lhe são assegurados constitucionalmente: igualdade de vencimentos, tratamento digno durante a gestação, direito às faltas para as consultas do pré-natal, direito à estabilidade no emprego durante a gestação, direito à licença maternidade e direito à amamentação. 

O Direito à vida da mulher parece que anda meio esquecido no Brasil, considerando-se o elevado número de crimes de homicídios praticados simplesmente pelo fato de ser mulher, o chamado crime de Feminicídio. 

A igualdade de condições e igualdade de direitos é a base de toda a sociedade democrática.

O respeito à pessoa começa com o respeito às diferentes características de cada um, independe de sexo, de idade, de raça, de credo religioso e de opção sexual. Respeito e dignidade devem ser as palavras mais usadas e lembradas neste dia 8 de março.

Feliz Dia Internacional das Mulheres!

Central São-manuelense de Comunicação – Jornal O Debate, Rua Cel. Rodrigues Simões, 69
Centro – São Manuel – SP, Telefones (14) 3842.3637 / 3841-4459 – contato
Desenvolvimento e Hospedagem: TeraQualy